Carolina Coimbra

Sou a Carolina, licenciada em Sociologia, com pós-graduação na área da Família e Educação, e sempre gostei destas áreas. No entanto, trabalhei em diversas áreas, até que entrei no mundo da maternidade.

Antes de engravidar só ouvia histórias e experiências de partos com muita dor e sofrimento, quando engravidei decidi que não queria nenhuma dessas experiências para mim e informei-me o máximo que pude, optei por ter o acompanhamento de uma doula e tive o parto que escolhi. Ao longo da gravidez comecei a acreditar que sendo mulher e sem nenhum problema na gravidez não teria motivos para não conseguir ter um parto da forma que escolhi, ou pelo menos tentar. Tentei e consegui: parto natural em contexto hospitalar, sentada num banco de parto. Foi a melhor sensação que experimentei, fui capaz.

Entretanto, terminei uma formação para Doula e disponibilizei-me para entrar nesta associação porque
acredito na capacidade de todas as mulheres e considero muito importante a luta pelos direitos da mulher e das suas famílias na gravidez e no parto, acabar com as histórias e experiências de horror de partos que ouvimos constantemente, informar as mulheres de todo processo e deixá-las escolher, acabar com a “sorte” de ter uma equipa de serviço no hospital mais humana e respeitadora da mulher e ser algo normal ter equipas destas e não o contrário.

Está na hora de uma mudança de paradigma na nossa  sociedade e eu quero fazer parte desta mudança.