DATA PREVISTA DO PARTO não é ordem de despejo

Ela chora. Ultimamente tem chorado muito. Mas o que se passa? Grávida de 38 semanas, pela segunda vez, de um bebé saudável, tudo a correr bem. Chora porque não tem “sinais”. Sinais de parto. Não há nada que indique que as coisas estão para começar –  nada visível, palpável, relatável, entenda-se. O fantasma do seu primeiro parto ainda paira, e traumatiza. Tudo começou com uma indução antes das 40 semanas, “porque vem aí um fim-de-semana prolongado, depois se entra em trabalho de parto pode não haver gente para a atender, vai ser muito complicado.” Esta afirmação é no mínimo ridícula, perversa por sugerir que pode ficar sem apoio, e deliberadamente […]